Entenda as diferenças entre Tráfego Pago e Tráfego Orgânico

Atualizado: 10 de jan.

Marketing digital é sem dúvidas, uma das melhores ferramentas de atração e conversão de públicos. Através deste conceito, aproximamos nossos produtos e serviços dos consumidores, estabelecendo uma relação de interação entre ambos.


Antes de abrangermos os significados e resultados dos tráfegos orgânico e pago, precisamos esclarecer uma dúvida que pode ainda estar em sua cabeça. “Mas o que é tráfego?”

Vamos exemplificar para trazer facilidade ao entendimento:

O que chamamos de Anúncio (a publicidade que remete a uma necessidade de ação do cliente) é o nosso objeto. Queremos que nosso objeto seja visto e distribuído para vários receptores (clientes), seja a Dona Maria, dona de casa e mãe de três filhos; seja para o Enzo, gamer de 14 anos de idade; seja para Fabrício e Lorena, casal que tem um perfil no Facebook e Instagram. O “caminho” feito até que nosso objeto encontre a página de nossos clientes é o que chamamos de tráfego.




Agora que entendemos o que é trafego, vamos explanar as diferenças entre tráfego pago e orgânico?


Tráfego orgânico não exige grandes investimentos para ser realizado. Isso significa que ele é divulgado através de uma rede de compartilhamentos de pessoas que conhecem e divulgam aquele anúncio; quanto maior a rede de compartilhamentos e visibilidade de um anúncio, maior a probabilidade de estar sendo visto por mais pessoas. Claro, você pode alavancar este tipo de tráfego investindo! Lembre-se que os anúncios mais acessados no Google, por exemplo, se encontram na página 1 do site de busca. Geralmente, o resultado de um tráfego orgânico, é mais demorado pois necessita que a pessoa que quer comprar um produto ou serviço procure-o e encontre a sua página.


O tráfego pago, como seu próprio nome insinua, demanda maiores investimentos de dinheiro em anúncios que atraiam visitantes a sua página ou para seu site. As plataformas mais usadas para gerenciar este tipo de tráfego são Facebook Ads e Google Ads, que suportam na segmentação do seu público para ter maior assertividade no impacto gerado ao alvo correto.


Vamos voltar ao exemplo anterior:

Você tem um nicho muito especifico de vendas como uma loja de roupas intimas feminina, por exemplo, e quer divulgar seu negócio e produtos. Através do tráfego orgânico, existe um risco de visibilidade negativa de sua marca, pois pode através de compartilhamentos em rede, aparecer a propaganda nas páginas do Enzo e seus pais se incomodarem com a situação, já que Enzo não tem idade para este tipo de conteúdo. Pode ser que demore para que pessoas do círculo de amizade de Dona Maria, Fabrício e Lorena compartilhem o anúncio e, sua empresa perca uma venda potencial.

Com um anúncio pago, por outro lado, através da segmentação de público realizada nas plataformas sugeridas acima, você elimina o problema de visibilidade negativa, como também garante uma rápida visibilidade de seu anúncio de Dona Maria, pois mora a menos de 10km de seu estabelecimento e, a Fabrício e Lorena, já que o aniversário cadastrado na plataforma social é no mesmo mês da publicação do seu anúncio, trazendo em ambos os casos uma maior possibilidade de conclusão de compra.


Agora que você já entendeu um pouco mais dos conceitos de tráfego e sua importância, entre em contato conosco para ter o suporte de profissionais experientes que trarão os resultados esperados ao seu negócio.


#tráfegopago #tráfegoorgânico #tráfego #marketing #marketingdigital

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo